sexta-feira, 22 de maio de 2009

Taffarel (ex-goleiro do Inter, Atlético Mineiro e Seleção Brasileira) - Que Fim Levou - Aqui todas as sexta-feira.

TAFFAREL

Vencedor, dono de ótimo reflexo e excelente para pegar pênaltis. Assim, Cláudio André Mergen Taffarel, o Taffarel, entrou para a história do futebol brasileiro como um dos nossos melhores goleiros em todos os tempos. Em 2009, ele foi eleito o 10º melhor goleiro da história do futebol desde 87 pela Federação Internacional de História e Estatística.

Hoje, Taffarel é empresário de jogadores. A carreira de Taffarel não se resume apenas na conquista da Copa do Mundo de 1994 pela seleção brasileira. Ele começou a chamar a atenção ainda nos tempos de Beira-Rio. Nascido em Santa Rosa (RS) no dia 8 de maio de 1966, Taffarel começou a carreira nas categorias de base do Internacional.

Foi promovido ao time principal no mesmo tempo em que o clube gaúcho negociava Gilmar Rinaldi para o São Paulo, em 1985. Ficou no Beira-Rio até 1990. Durante esses cinco anos, Taffarel esbanjou talento com a camisa que um dia tinha sido de Manga. As convocações para a seleção brasileira se tornaram frequentes. Taffarel não só fez parte da seleção medalha de prata nas olimpíadas de Seul, em 1988, como foi um dos melhores jogadores daquele time, então comandado por Carlos Alberto Silva.


As atuações dele contra o Alemanha, nas semifinais dos jogos olímpicos, fizeram com que Taffarel provasse que também era um grande pegador de penalidades. Naquele jogo, o arqueiro gaúcho defendeu dois. Antes de ser campeão da Copa dos Estados Unidos, em 94, quando saiu como herói após a vitória brasileira sobre a Itália, nos pênaltis, na grande final, Taffarel defendeu o Brasil na Copa da Itália de 1990. Deixou o Internacional em 1990 para defender o Parma, da Itália, algo raro para um goleiro. À época, era muito difícil um arqueiro brasileiro defender equipes estrangeiras, principalmente européias.

A imagem mostra um momento histórico para o futebol italiano e principalmente para o brasileiro. A foto flagrou as expressões do atacante Roberto Baggio, desconsolado, e do goleiro Taffarel, demasiadamente feliz, segundos depois do italiano ter desperdiçado a cobrança de penalidade máxima na final da Copa de 1994, que resultou no tetracampeonato mundial para a Seleção Brasileira. Crédito fotos: site Oficial da FIGC

Seleção Brasileira que empatou em jogo amistoso com o Paraguai, 1 a 1, em Campo Grande (MS), no dia 27 de fevereiro de 1991. Da esquerda para a direita: Charles (ex-Bahia), Cafu, Leonardo, Cuca, Gil Baiano, Taffarel, Adilson (o Adilson Batista), Moacir (jogou no Atlético Mineiro, Corinthians, Fla e outras equipes) e Paulão (zagueiro do Cruzeiro e do Grêmio).


Um comentário:

andreia disse...

TAFFAREL FOI E SERA O GOLEIRO MELHOR DO MUNDO,POIS ELE DEFENDIA COM O CORAÇÃO E ALMA,AGENTE VIA QUE ELE DAVA DE SIM PARA A SELEÇÃO BRASILEIRA,SINTO FALTA DELE,QUERIA MUITO SABER ONDE ELA ANDA.